sábado, 30 de julho de 2011

O tempo passou tão depressa, não? E você se entregou a ele, de corpo, alma e coração. Eu te avisei que ele não tinha dó e que arrancava tudo da gente. Há tempos sinto que as coisas já estavam sendo empurradas com a barriga. Agora, o jeito é seguir… Segue sua vida daí, eu vou tentar seguir também. De longe te digo: Não machuca mais ninguém. Eu aguentei, não sei como. Você vai ser feliz, eu sei que sim. E eu juro que vou tentar. Tentar não me preocupar tanto com os outros e cuidar do que é meu, meu de verdade. Você consegue ver meus olhos? Pois é. Aqui dentro tudo dói. Vai embora! Você já me doeu demais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.
Fico feliz, volte sempre =D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...