quarta-feira, 20 de abril de 2011

Os dias sem ele

Olá, estou  aqui novamente para falar que fui convidada pra contar sobre Os Meus Dias Sem Ele, num blog muito legal q eu adorooo q se chama Os Dias Sem Ele, a principio fiquei com receio pois seria tocar na ferida, e estou tentando não fazer isso, mas aceitei, não vou citar  nomes, pois sei que ele esta namorando  e por questão de respeito achei melhor assim, mas vou contar toda nossa historia.
Sei que vai ser bem dolorido escrever (nuss quantas lágrimas) :( mas nossa história apesar do "final" foi bem legal, intensa e creio eu que verdadeira(pelo menos quero continuar achando isso).
Quando estiver tudo certinho, passo o link do blog.
Beijos
Boa noite
Dry!!

sábado, 16 de abril de 2011

Vento no Litoral - Legião Urbana

De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras
Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...
Agora está tão longe
ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos
Na mesma direção
Aonde está você agora
Alem de aqui dentro de mim...
Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...
Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...
Eieieieiei!
Olha só o que eu achei
Humrun
Cavalos-marinhos...
Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora..

É um resumo de tudo q estou sentindo agora.........

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Às vezes me lembro dele. Sem rancor, sem saudade, sem tristeza. Sem nenhum sentimento especial a não ser a certeza de que, afinal, o tempo passou. Nunca mais o vi, depois que foi embora. Nunca nos escrevemos. Não havia mesmo o que dizer. Ou havia? Ah, como não sei responder as minhas próprias perguntas! É possível que, no fundo, sempre restem algumas coisas para serem ditas. É possível também que o afastamento total só aconteça quando não mais restam essas coisas e a gente continua a buscar, a investigar — e principalmente a fingir. Fingir que encontra. Acho que, se tornasse a vê-lo, custaria a reconhecê-lo.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Seis meses...

Nenhuma mudança, em relação aos meus sentimentos, continuam os mesmos, de 6 meses atrás de 1 ano atrás....




Ainda Amo Ele!!!!!!!!!!!!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...