sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A pergunta é: Por que sofremos tanto por amor? Ou melhor: Por que sofremos tanto quando um amor acaba?

Vai ver que é por conta do sentimento de impotência de não ter durado uma eternidade. Ou talvez por não realizarmos tudo aquilo que projetamos para aquele relacionamento. Porque não tivemos 5 filhos e não construímos a casinha com um jardim lindo e florido, de cerquinha branca e um labrador na porta. Por não fazer aquela viagem dos sonhos, por não comprar aquele CD romântico e escutá-lo bebendo um bom vinho. Pelos beijos que não foram dados no momento certo, pelas carícias que não arrepiaram o corpo, pela transa que não aconteceu. Por conta do cansaço após um dia de trabalho estressante, pela falta de tempo de dar atenção ao outro devido a este mesmo trabalho idiota. Pela falta de romantismo. Pelo excesso de palavras ditas no momento errado. Pelo silêncio das palavras que não foram ditas no momento certo. Pela insegurança. Pela falta de iniciativa. Pelo medo de se entregar totalmente pro outro e achar que ele vai pisar em cima de você. Pela inconstância. Por conta das verdades. Por conta das mentiras. Porque você não foi forte o suficiente para enfrentar aquele problema...
Tudo isso nos faz sofrer? Sim, e muito. Esse masoquismo que fazemos conosco de chorar pelo que foi (ou não foi) vivido é cruel.
E o que fazer? Acordaaaaaaaaaa pra vida!!!! Se lamente menos e viva mais!!!

Então termino o meu post, citando Drummond:

“A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional."


E assim, vou vivendo a vida, um dia de cada vez, sempre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.
Fico feliz, volte sempre =D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...