terça-feira, 11 de maio de 2010

Quando eu me for por umas horas...
Sentirás a minha ausência e pensarás em mim.
Quando eu me for por uma semana...
Ansiosa aguardarás a minha volta.
Quando eu me for por um mês...
Sentirás uma imensa saudade.
Quando eu me for por um ano...
A angústia e a saudade te farão sofrer.
E quando eu me for para sempre...
Quando eu não mais sorrir,
Quando não mais tiveres o meu coração,
Quando não mais tiveres o meu carinho,
Quando não mais tiveres o meu amor,
Quando não mais tiveres a minha presença...
Parecerás morrer, parecerás indiferente, vazia, sem mais nada querer, mas lembra-te do meu amor, esse pobre amor, foi alimentado por recordações, essas eu sei, são lindas e te ajudaram a sofrer menos.
Podes lembrar de mim sorrindo ou até mesmo com lágrimas nos olhos. Olha o mar e lembra-te que um dia ele quase nos levou juntos ao infinito...
Quando estiveres só lembra-te, eu também nunca gostei da solidão... Sozinha poderás ter o mais belos dos encontros, o encontro contigo mesma.
Ao ouvir a nossa música, lembra-te, que nada poderás fazer para que deixe de ser nossa.
E quando tiveres uma flor nas mãos, lembra-te que te AMEI; e não a destruas.
Ao veres uma criança, lembra-te, sempre fui uma criança, porque só as crianças sabem o que querem.
Quando alguém te olhar nos olhos, lembra-te eu também te olhei. Só os inseguros não o fazem.
Assim terás em tudo, a minha presença e sofrerás menos. Então esquecido serei para ti apenas tristezas momentâneas, uma recordação quase cega, uma chama quase apagada.
Eu serei dia, serei noite, eu serei sempre um pouco de tudo ou o tudo do nada...
... Eu serei o vento que passou, apenas alguém que te amou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.
Fico feliz, volte sempre =D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...